sexta-feira, 13 de março de 2009

Não posso mais conter minha palavra; ela já quebrou todas as correntes e voa irrevogável.

Um comentário:

Karina disse...

Acho que não deva contê-las mesmo. Porque embora caladas, elas têm de ser expressas para serem validadas.
Saudades.